Reflexões virtuais que se vão acumulando como pedra sobre pedra. Ora com mais cimento, ora mais soltas. Sem pretensão alguma, a não ser a de disponibilizar alguma ideia que "peregrine" nesta cabeça sobrelotada... Eu disse... sobreLOTADA!!

.posts recentes

. Atenção é tornar profundo...

. Indicações para percorrer...

. Notícias breves

. Florescerá a justiça nos ...

. Rezando com um salmo

. Saber escutar

. Liberdade ou compromisso?

.arquivos

. Novembro 2013

. Março 2009

. Julho 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

Florescerá a justiça nos seus dias

Desta é que é de vez (só se não for!!!)

A semana passada entusiasmei-me e anunciei que ia disponibilizar em formato pdf uma proposta de oração com um salmo (foi, não foi, Zé?)... Precipitei-me!...

Afinal não consigo inserir ficheiros no blog, apenas texto e imagens. Será que é possível? Será que alguém quer ensinar-me?

Não sendo possível, ou não o sabendo fazer, passo a disponibilizar em formato normal que cada uma pode re-utilizar e formatar a seu gosto.

Boa caminhada de Advento.

 

 

Florescerá a justiça nos seus dias (Sl 71)

1. Entrar no espírito deste salmo
Na antiguidade, os profetas mantiveram acesa a esperança de Israel de que Deus não o havia abandonado e havia de nascer o Messias, de que o velho tronco ganharia novos rebentos, o deserto floresceria.
Neste tempo de Advento, também nós Te pedimos, Senhor, que cada um de nós Te abra a vida para que germines, para que florestas, para que nasças e mantenhas a esperança acesa em nosso coração. Vem depressa, Senhor. Vem, Salvador.
 
2. Ler o Salmo
 
Os montes trarão a paz ao povo
e as colinas a justiça.
Deus fará justiça aos mais humildes do povo,
salvará os indigentes e abaterá os opressores.
 
Permanecerá como o sol e como a lua,
de geração em geração.
Descerá como a chuva sobre a relva,
como a água que fecunda a terra.
 
Florescerá a justiça nos seus dias
e uma grande paz até ao fim dos tempos.
Ele dominará de um ao outro mar,
do grande rio até aos confins da terra.
 
Socorrerá o pobre que pede auxílio
e o miserável que não tem amparo.
Terá compaixão dos fracos e dos pobres
e defenderá a vida dos oprimidos.
 
3. Como rezá-lo?
 
· Acolhe a esperança num futuro cheio da presença de Deus e da sua acção libertadora.
· Repete para ti mesmo as frases que mais gostaste. Diz-lhe que sabes que ele fará justiça aos mais humildes. Que socorrerá o pobre que pede auxílio.
· Dispõe-te acolher em ti a sua vinda que o mistério do Natal pretende reavivar e aceita o dom da sua presença na tua vida.
 
4. Como vivê-lo?
 
Leva para a vida o que meditaste no salmo.
Pede-lhe que te ajude a viver em caminhada de Advento para que o Natal seja verdadeiro nascimento de Deus em ti e que a tua existência se encaminhe serenamente para Aquele que é plenitude da Vida e do Amor.
 
Momento de silêncio
 
Pai Nosso
 
Oração
Deus, nosso Salvador, estendei a todos os povos o reino de justiça e de paz que prometestes a David e à sua descendência, e concedei aos homens a verdadeira paz, aos pobres a justiça e aos desamparados o conforto, por meio de Jesus, vosso Filho, no qual são abençoadas todas as gerações da terra. Ele que é Deus contigo na unidade do Espírito Santo.
Todos – Ámen.

 

  

A minha alma enche-se de alegria
ao pensar na Tua chegada.
O meu coração enche-se de cânticos
enquanto Te espera.
Sei que me mostrarás os segredos da vida,
os caminhos mais apaixonantes
e os melhores companheiros para viagem.
Contigo, Senhor,
o caminho da vida é mais fácil
e as feridas da caminhada
tornam-se mais leves.
 
 
Ouve, Senhor...

Converte-nos ao Teu amor,
que a Tua chegada mude o nosso coração
e trabalhemos para que floresça a justiça
e tratemos todos como irmãos
e cuidemos do que precisam
e vivamos centrados nos outros
e escutemos sempre quem sofre.

Converte-nos a Ti, Senhor,
ensina-nos a construir a paz,
a tratarmo-nos com carinho,
a evitar os conflitos,
a minimizar as diferenças,
a falar com palavras cálidas,
a procurar o que nos une,
a construir o Teu Reino de igualdade e
Fraternidade eternas.

Converte-nos a Ti, Senhor;
não nos deixes continuar a viver assim,
não permitas que a indiferença nos envolva.
Desperta-nos a sensibilidade.
Converte-nos o coração, aquele de pedra e indiferença,
para amarmos mais,
para sentirmos o outro,
para melhorarmos a sua existência.
(a partir do Sl.71 - Álvaro Ginel,
Mary Patxi Ayerra; Advento Tempo de Oração, Ed. Salesianas)
publicado por p joaomaria às 23:43
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De migalhasdepao a 6 de Dezembro de 2007 às 16:32
Ah grande João!!!!
Obrigado.
Mesmo que eu te quisesse ajudar, não sou capaz. Mas da maneira que está, já dá para comungarmos do teu trabalho e reflexão!
Mais uma vez, obrigado
Um abraço
De elsa nyny a 25 de Dezembro de 2007 às 14:00
Olá João!!!

Finalmente reapareces!!!
Gostei do teu trabalho! Agora força pa tiiiiiiii!!
E um Santo e Feliz Natal para tie para os teus!!

Beijinhos!!!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29

.links

.contador

anuncios gratis
anuncios gratis
blogs SAPO

.subscrever feeds